A nova Tamoios

Compartilhe:

Aguardada há quase 20 anos, a duplicação da rodovia Tamoios finalmente começou, e deverá ser uma das mais modernas do país

Por Flávia Souza

Duplicação da rodovia Tamoios, uma das mais modernas do país (Foto Gianni D’Angelo/PMC)

Atualmente, a SP-99 (como também é conhecida a rodovia) opera em pista única em quase todos os seus 80 quilômetros, entre São José dos Campos e Caraguatatuba. A obra de duplicação contará com três etapas. A previsão da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) é de que a primeira fase da nova Tamoios, no trecho planalto (que compreende os quilômetros 11 e 60) seja duplicada em 20 meses, a contar de maio último quando foram iniciadas as obras, o que significa que, antes do início da temporada de verão 2013/2014, as obras deverão estar concluídas.

A segunda etapa, denominada trecho contornos, compreende os 38 quilômetros no litoral norte, sentido Caraguá-São Sebastião e em direção a Ubatuba. E a terceira fase será o trecho serra. Ambas as fases estão em fase de licenciamento ambiental.

Além da duplicação, a nova pista terá menos curvas e menos declíves, o que garantirá maior segurança para os 16 mil motoristas que trafegam diariamente pela rodovia (Fotos AI/Secretaria Estadual de Logístic e Transportes)

A duplicação trará diversos benefícios para os motoristas que usam a via. O governador Geraldo Alckmin, presente à inauguração da obra, disse que “ela terá menos curvas, menos declives e será mais moderna, além de oferecer mais segurança aos usuários”.

Por dia, 16 mil veículos trafegam pela pista. Com a duplicação, a nova Tamoios proporcionará melhor qualidade operacional, elevando o nível de segurança do trecho. Oferecerá melhoria no padrão de serviços, aumento de fluidez, maior conforto aos usuários e economia nos custos da viagem. A obra atende principalmente a demandas urbanas, de moradores e trabalhadores da região.

Entre os quilômetros 11 e 60 estão previstos investimentos de R$ 557 milhões. No trecho de planalto, a obra resultará em 14 retornos, o que equivale a uma média de um a cada 3,5 quilômetros dos 49 que serão duplicados. Todos os retornos serão viabilizados por meio de passagens inferiores e superiores.

As pistas terão três metros de acostamento de cada lado e serão separadas por estruturas de concreto, chamadas “New Jersey”, além de implantadas 21 obras de arte e oito quilômetros de ciclovia em trechos urbanos.

Segundo o governador, o investimento será de R$ 800 milhões entre obras, desapropriações, compensação ambiental e projetos de gerenciamento. Ele ainda destacou que, por enquanto, não há previsão de pedágios para esta rodovia, que conta com “uma engenharia melhor e mais moderna”, como fez questão de ressaltar.

Litoral norte
Para o litoral norte, os licenciamentos dos contornos Sul (Caraguatatuba – São Sebastião) e Norte (sentido Ubatuba) devem sair já no segundo semestre deste ano. Segundo a Dersa, já foram solicitadas licenças prévias para a construção dos contornos urbanos. A do Sul (31 quilômetros) está prevista para julho deste ano e a do Norte (sete quilômetros) para setembro.

A obra é vista com bons olhos e esperada com ansiedade pelos prefeitos e secretários das cidades da região. Para o prefeito de Ilhabela Toninho Colucci, essa obra é importante para a cidade e toda a região. “Estamos muito felizes, pois é uma necessidade antiga. Vai melhorar nosso tráfego, além de proporcionar maior segurança aos motoristas. Todos ganharão”, disse.

Para Alberto Annunciato, secretário de Desenvolvimento, Economia e Gestão de Caraguatatuba, essa obra é de total importância. “Somos carentes há muito tempo. Caraguatatuba sofre muito, porque todo o trânsito que vem da pista passa dentro da cidade. É um transtorno que reflete, inclusive, nos turistas que acabam não encontrando o lazer e descanso que procuram aqui. Esperamos essa obra há 20 anos, pois ela – com os contornos sul e norte – desafogará nosso trânsito”.

Obra irá otimizar o tráfego de veículos principalmente nas cidades de Caraguá (Foto Gianni D’Angelo/PMC) e São Sebastião, que recebem todo o fluxo da Tamoios (Foto Celso Moraes/PMSS)

Ainda na fase de projeto, o prefeito de São Sebastião Ernane Primazzi solicitou à Dersa que fizesse algumas alterações no traçado, incluindo mais túneis e viadutos, para proporcionar menor impacto ambiental. Com o pedido aceito, o novo traçado conta com quatro túneis, cinco interseções, cinco pontes e 31 viadutos, em uma extensão de aproximadamente 31 quilômetros. Segundo o prefeito, cerca de 90% dos pedidos feitos pela administração foram acatados, inclusive com a retirada da alça de acesso que seria executada no bairro São Francisco, região central do município.

Mas Ernane diz que nada está concluído. Para ele, a audiência pública realizada no dia 21 de maio passado foi extremamente importante devido a alta participação popular. “É fundamental que a população participe e deixe registradas as suas solicitações. Essa é a fase de ajustarmos o que achamos necessário para que os anseios da comunidade sejam atendidos”, ressaltou.

O serviço de atendimento ao usuário continua sendo feito pelo 0800-0555510, pelo qual o DER informa as condições da rodovia, inclusive sobre as obras em andamento, desvios e outras ações que interferem na operação da rodovia. Além disso, a Dersa instalará sinalização de apoio e painéis informativos.

Tags, , , , ,
Deixe o seu comentário!
1 Comentário
  1. José Orlando Fraga disse:

    Gostei das informações, estão ótimas.
    Gostaria de ver os desenhos dos futuros tuneis no trecho da serra com informações de dimensões…
    Como posso achar…ha algum site?
    Tks